Fiche Personne
Ecrivain/ne Critique de cinéma Poète

Luísa Fresta

Angola

Français

Critique de cinéma, écrivaine et poétesse luso-angolaise.

Elle écrit des chroniques, en Angola (Jornal Cultura- Jornal Angolano de Artes e Letras : www.jornalcultura.sapo.ao), au Brésil (site « O Gazzeta » : www.ogazzeta.blogspot.com.br) et au Sénégal (site « Africiné » – www.africine.org).
Elle a publié le recueil de poèmes Obras: 49 Passos/ Entre os Limites e o Infinito (2014, Chiado Editora, Lisbonne). Elle est également auteure de contes et nouvelles.

English

PT
Luísa Fresta nasceu em Braga, em Agosto de 1964. Viveu a maior parte da sua infância e adolescência em Angola, país com o qual mantém laços de cidadania e envolvimento cultural e familiar, estando radicada em Portugal desde 1993.Estudou engenharia civil em França na década de 80 do séc. XX, exerceu a profissão durante alguns anos até que passou a interessar-se por outras áreas, nomeadamente traduções e mais recentemente a escrita (área à qual sempre se dedicou formal ou informalmente) sob a forma de contos, crónicas e poemas.Em 1998 participou, em Portugal, no concurso de contos curtos « Expo 98 palavras » no qual viu o seu conto Crimepublicado juntamente com cerca de outros 100, entre 2364 candidatos.Em 2013 ficou classificada em 2º lugar no 9º concurso online – II Prêmio Licinho Campos de Poesias de Amor (Brasil) com o poema Soneto do Amor no Feminino. Também nesse ano obteve o 2º prémio no 1º Concurso Internacional de Literatura de Alacib, na categoria « Crónica » (Brasil) com o texto intitulado Outros Campeonatos.Publicou recentemente uma série de crónicas enquadradas num ciclo dedicado às décadas de 70/80 da vida em Luanda, através do Jornal Cultura (Jornal Angolano de Artes e Letras) com o qual colabora regularmente e publicou também pontualmente na revista moçambicana Literatas. Desde Outubro de 2013 escreve quinzenalmente no portal brasileiro « O Gazzeta », (www.ogazzeta.blogspot.com.br) coordenado pelo jornalista e poeta Germano Xavier.
Publicou um ciclo de crónicas sobre as décadas de 70/80 da vida em Luanda, através do Jornal Cultura no qual escreve regularmente e publicou também em diversos veículos de imprensa (Literatas, Samizdat, Subversa, e site de crítica de cinema, Africiné).

Escreve quinzenalmente no portal O Gazzeta, e assina duas colunas na METROPOLIS.

Obras: 49 Passos/ Entre os Limites e o Infinito (poesia), Chiado Editora, 2014.

Source:
www.chiadoeditora.com/autores/luisa-fresta
www.buala.org/pt/autor/luisa-fresta