Événements

Festival Azgo 2017
Partager :

Português


Começando com Azgo Dialogar será anfitrião de um programa de debates e oficinas: centrando-se na arte e gestão cultural da paisagem moçambicana na UEM na quinta-feira 18 de Maio e CCFM na sexta-feira 19 de Maio. Acolhe um programa de oficinas de trabalho e diálogo, com enfoque na gestão cultural e artística, na Escola de Comunicação e Artes (ECA), no Centro Cultural Franco Moçambicano (CCFM) e na Universidade Eduardo Mondlane (UEM).



Objectivos no Dialogar:

• CONTRIBUIR para o desenvolvimento artístico-cultural e para uma maior sensibilidade para as questões culturais em Moçambique e na África Austral;

• JUNTAR públicos e artistas diversos, emergentes e famosos, de vários géneros musicais;

• PROMOVER o património cultural e a vida artística de Moçambique, posicionar Moçambique como um destino para os amantes da música;

• PROPORCIONAR oportunidades para profissionalização na indústria da música, envolver as comunidades locais e criar postos de trabalho;

• CRIAR uma plataforma para promover intercâmbios musicais entre artistas locais e internacionais, estabelecer uma rede de eventos e iniciativas na área da música na África Austral, no continente e em outros continentes.



Os palestrantes do Azgo Dialogar 2017 :



Roberto Dovè – Director Nacional das Indústrias Culturais e Criativas, David Abilio – National Festival of Culture, Chude Mondlane, Jerome Galabert – IOMMA/Sakifo Festival (Reunion Island), Abdi Radhid Jibril – Roots International (Kenya), Carlos Gove, Paulo Chibanga, Joni Schwaulbach, Craig Young, Maria Elisa, Tinoca Zimba (Timbila Muzimba), Miguel Prista e mais.



Quinta-feira, dia 18 de Maio, na UEM, debateremos as seguintes áreas da indústria cultural em Moçambique a partir das 9h.



A Mulher da música e nas artes.

• Quais as principais questões para as mulheres na música e nas artes;

• Como podemos abordar o desequilíbrio de género nos palcos e bastidores?

• Quem as mulheres podem procurar para apoio na construção de suas carreiras?

• Abordando as questões de músicas de desrespeito à mulher?



Gestão de eventos e locais para o fortalecimento da Indústria Cultural.

• A importância de eventos e recintos estabelecidos para uma nação

• Quais as responsabilidades de um governo, da sociedade civil e entidades privadas no desenvolvimento das artes e da cultura em Moçambique?

• Como a tributação e o licenciamento prejudica as artes em Moçambique?



A importância da arte na educação

• Como desenvolver currículos que valorizem o papel da arte no processo de Ensino?

• Qual o papel do processo criativo artístico no desenvolvimento cognitivo e de formação do ser e do cidadão activo profissionalmente?

• Como integrar o artista no processo educativo da sociedade?



Sexta-feira, dia 19 de Maio, no CCFM, discutiremos as seguintes áreas da indústria cultural em Moçambique a partir das 9h.



Diversificando geração de renda com a música

• Publicação

• Publicidade

• Cinema/audiovisual

• Formação/instrução/Educação



O movimento para o cenário Digital na Indústria Moçambicana.

• Plataformas virtuais de venda e difusão;

• Publicação e disponibilização de conteúdos na internet;

• Iniciativas de venda e formação de redes on-line



À tarde iremos realizar os seguintes workshops:

• Criação de conteúdo e publicação online hosted by Tavares Cebola (Jornalista)

• Produção de evento de música ao vivo e gestão de equipes moderado por Miguel Prista.



“O Azgo é a maior plataforma nacional que junta artistas conceituados e novos talentos de Moçambique, e artistas internacionais vindos de várias partes do mundo e desta maneira, contribui para o intercâmbio, a exposição dos nossos artistas, e pela sua amplitude, contribui para a geração de renda directa para os artistas, técnicos e colaboradores e das empresas prestadores de serviços. Através do Azgo Dialogar, contribui para a sensibilização de todos os Agentes e Fazedores da cultura para aproveitar e desenvolver as oportunidades que as Artes e Cultura gera para o desenvolvimento da Indústria Cultural e Criativa e aprender das experiências e práticas bem sucedidas.”David Abílio, Festival Nacional de Cultura



“O dialogo é a chave para o desenvolvimento económico. Convidados a participar no recente diálogo cultural organizado pelo Azgo como representante do Festival Xingomane e como artista e o promotor, tendo trabalhado na indústria por mais de 30 anos. Durante a nossa discussão e na abertura do fórum, legisladores da parte do Governo, empresários privados, representantes das ONG's e outros interessados tiveram a oportunidade de num debate informal, encorajar os esforços de colaboração vital para a nossa indústria a fim de desenvolver um quadro político com intuito de melhorar o clima de negócios que a nossa indústria enfrenta. Mulheres que contribuem no sector significativo da nossa indústria cultural muitas vezes tem sido delegados para o banco de trás quando se trata de existentes dividendos de financiamento em nosso campo. Eu, em particular encorajo o Azgo para continuar a criar espaços onde a nossa voz poder ser escutada e onde podemos tomar os nossos lugares à mesa. Estou ansioso para AZGO Dialogar próximos anos. A Luta Continua!”Chude Mondlane, Musician/ Director – Xingomana Festival



A Dialogar tem o apoio da Open Society Initiative para a África Austral e a entrada é gratuita, para subscrições por favor email dialogar@azgofestival.com