#6 « O Moçambicano olha para o Brasil como um país irmão »

Zoom Fenêtres lusophones

Janela n°6 - Relação Brasil/África, parte n°2: novos laços?
Print Friendly, PDF & Email

O Brasil está mais e mais presente em África, ao nível diplomático e económico, bem como ao nível cultural. Como é que esta presença está percebida no continente? Ivan Laranjeira, que trabalha para um melhor conhecimento do bairro histórico e popular da Mafalala, responde às nossas perguntas sobre a visão que os Moçambicanos têm do Brasil.

Os Moçambicanos conhecem a cultura e a sociedade brasileira principalmente através das telenovelas e da música. Qual é a visão que o povo moçambicano tem sobre este país?
Não são todos os Moçambicanos que conhecem o Brasil é no meu entender uma minoria urbana que conhece este país, a sua sociedade e cultura. Mesmo assim a percepção que se tem do Brasil é dum lugar que com todas as dificuldades e desafios de desenvolvimento mantém-se bastante alegre e acolhedor.
Mais recentemente, as pessoas começam a olhar para o Brasil como um lugar perigoso. Devido aos relatos televisivos sobre a violência nas favelas e o trafico de drogas que se extende a Moçambique. Mas isto não suplanta a imagem que existe do Samba e futebol.
Para dizer que a imagem é positiva.
São unicamente as expressões culturais brasileiras populares que são conhecidas em Moçambique? Ou há também uma influência dos escritores brasileiros, dos intelectuais, dum cinema de autores?
Há sem dúvida grande influência dos escritores brasileiros nomes como Jorge Amado, Machado de Assis, Graciliano Ramos, Guimarães Rosa e mais recentemente Paulo Coelho são de grande importância acredito na literatura Moçambicana e aprendidos alguns deles até nas escolas. Há também, por outro lado, cada vez mais menos pessoas a ler e interessados na literatura.
A titulo de exemplo obras como « Capitães de Areia », « Vidas Secas » e/ou « O Alquimista » são celebres entre os Moçambicanos.
Quanto ao cinema, filmes como « Orfeu Negro » marcaram gerações inteiras de Moçambicanos e hoje filmes como « Cidade de Deus », « Tropa de Elite », e outros embora com um cariz diferente trazem ao de cima novas dinâmicas Brasileiras e formas de fazer cinema que fogem ao padrão hollywoodiano. Todavia, o cinema é em larga medida suplantado pelas Telenovelas.
Os Moçambicanos gostam de usar expressões brasileiras, apoiam a equipa de futebol do Brasil, frequentam a Igreja Universal (1)… Diria que os Moçambicanos se sentem mais próximos da cultura brasileira do que da cultura portuguesa? Caso sim, porque?
Acho que sim. De uma maneira geral, o Moçambicano olha para o Brasil como um país irmão. Isto devido a língua e por partilharmos o mesmo passado histórico por termos tido o mesmo colonizador.
A presença Brasileira é bastante forte no quotidiano dos Moçambicanos quer seja de facto pela televisão, música, futebol, religião ou outros aspectos. Isto porque aparentemente o jeito brasileiro é mais cool, simples e despido de formalidades.
Por outro, lado há uma forte influência africana nestes elementos todos que faz com as afinidades entre Brasil – Moçambique sejam maiores. E a globalização que é cada vez mais globalizante através das novelas, da música, da capoeira e religião.
O Brasil está visto pelos Moçambicanos como um país do Sul, ou como um país ocidental?
É uma pergunta interessante. Podia dizer que é visto das duas maneiras. Mas o que pesa mais é sem sombra de duvidas os elementos culturais e as afinidades entre os dois povos.
A presença de empresas brasileiras está crescendo em Moçambique. Qual é a percepção disso no país? O crescimento da presença económica e cultural do Brasil gera algum tipo de resistência entre os Moçambicanos?
Este é um elemento novo na cooperação entre os dois povos. E infelizmente, a percepção não tem sido a melhor a opinião pública moçambicana recrimina as acções da Vale (2). Tendo em conta o processo de exploração mineira em que esta envolvida e a forma como aborda a sua relação com as comunidades locais.
Acha que o Brasil tem uma abordagem diferente do Moçambique e da África do que os Europeus, ou acha que a presença brasileira é só uma outra forma de dominação, que eles só olham para os seus interesses próprios?
A presença Brasileira cinge-se muito ainda no poderio da Vale e esta não goza duma boa imagem. Sendo uma grande empresa esta centra-se na politica do lucro.

(1) A Igreja Universal do Reino de Deus, do movimento evangélico neopentecostal, foi fundada no Brasil em 1977. A sua presença em Moçambique é enorme.
(2) Vale é uma empresa multinacional criada no Brasil em 1942. Opera nomeadamente nas minas de carvão do Noroeste do Moçambique, na província de Tete, onde desalojou populações locais para as suas actividades.
Lire ici la version française de l’article #6 « Le Mozambique considère le Brésil comme un pays frère »///Article N° : 13042

Les images de l'article
Ivan Laranjeira




Laisser un commentaire