Fiche Personne
Littérature / édition

Mário de Andrade

Ecrivain/ne
Brésil

Français

Mário Raul de Morais Andrade (São Paulo, 9 octobre 1893 – ibidem, 25 février 1945) était un poète, romancier, musicologue, photographe et critique d’art brésilien.

Il est l’un des fondateurs du modernisme brésilien avec la publication de Paulicéia Desvairada en 1922. Il a eu une énorme influence sur la littérature brésilienne dans le XXe et XXIe siècle, et en tant que chercheur et essayiste, il a été un pionnier du domaine de l’ethnomusicologie. Avec Dina Lévi-Strauss, il fonda la première société d’ethnologie du Brésil; et ce fut grâce à son influence que Dina et Claude Lévi-Strauss obtinrent la permission d’entreprendre de missions de recherche dans l’intérieur du pays.

Source: Wikipedia, l’encyclopédie libre.

Português

Mário Raul de Moraes Andrade (São Paulo, 9 de outubro de 1893 – São Paulo, 25 de fevereiro de 1945) foi um poeta, escritor, crítico literário, musicólogo, folclorista, ensaísta brasileiro. Ele foi um dos pioneiros da poesia moderna brasileira com a publicação de seu livro Paulicéia Desvairada em 1922. Andrade exerceu uma grande influência na literatura moderna brasileira e, como ensaísta e estudioso-foi um pioneiro do campo da etnomusicologia-sua influência transcendeu as fronteiras do Brasil.

Andrade foi a figura central do movimento de vanguarda de São Paulo por vinte anos. Músico treinado e mais conhecido como poeta e romancista, Andrade esteve pessoalmente envolvido em praticamente todas as disciplinas que estiveram relacionadas com o modernismo em São Paulo, tornando-se o polímata nacional do Brasil. Suas fotografias e seus ensaios, que cobriam uma ampla variedade de assuntos, da história à literatura e à música, foram amplamente divulgados na imprensa da época. Andrade foi a força motriz por trás da Semana de Arte Moderna, evento ocorrido em 1922 que reformulou a literatura e as artes visuais no Brasil, tendo sido um dos integrantes do « Grupo dos Cinco ». As idéias por trás da Semana seriam melhor delineadas no prefácio de seu livro de poesia Paulicéia Desvairada e nos próprios poemas.

Depois de trabalhar como professor de música e colunista de jornal ele publicou seu maior romance, Macunaíma, em 1928. Andrade continuou a publicar obras sobre música popular brasileira, poesia e outros temas de forma desigual, sendo interrompido várias vezes devido a seu relacionamento instável com o governo brasileiro. No fim de sua vida, se tornou o diretor-fundador do Departamento Municipal de Cultura de São Paulo formalizando o papel que ele havia desempenhado durante muito tempo como catalisador da modernidade artística na cidade-e no país.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Partager :