Événements

ESPELHO ATLÂNTICO – Mostra de Cinema da África e da Diáspora
3ème édition

Français

Lieu : Caixa Cultural Rio de Janeiro – Rua Almirante Barroso, 25 – Centro (ao lado da estação Carioca do metrô)

III ESPELHO ATLÂNTICO
MOSTRA DE CINEMA DA ÁFRICA E DA DIÁSPORA


A III Espelho Atlântico – Mostra de Cinema da África e da Diáspora, com direção geral da cineasta Lilian Solá Santiago, traz pela terceira vez ao Rio de Janeiro sua primorosa seleção de filmes africanos e da diáspora negra.
Falar de diáspora é reconhecer que a África vive. Não só nos territórios africanos de hoje, com sua enorme diversidade de povos e culturas, mas principalmente no Novo Mundo e na Europa. Em todos esses lugares, o que é branco, europeu, ocidental e colonizador sempre foram os elementos considerados positivos, o que reflete na cinematografia. A mostra « Espelho Atlântico » destaca o que comumente é posicionado em termos de subordinação e marginalização: os pensamentos, os sentimentos e os traços dos negros – africanos, escravizados e colonizados.
De 11 a 16 de maio, com exibições simultâneas nas salas 1 e 2 da Caixa Cultural, a mostra proporcionará uma abordagem atual e significativa da produção cinematográfica da África contemporânea e da realizada fora do continente, mas que dialoga diretamente com a herança cultural africana.

III Espelho Atlântico – Mostra de Cinema da África e da Diáspora
Local: CAIXA Cultural RJ – Cinemas 1 e 2
www.caixacultural.com.br
Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro (ao lado da estação Carioca do metrô)
Tel: 21 2544 4080 / 21 2544 4080
Temporada: de 11 a 16 de maio de 2010
Sessões: a partir das 19h
Preço: R$ 4,00 (inteira); R$ 2,00 (meia-entrada) e R$ 10,00 (passaporte para 08 sessões).
Acesso para portadores de necessidades especiais.
Classificação indicativa: 14 anos

FESTA DE ABERTURA DIA 11/05 – 21h
Local: Estrela da Lapa
Av. Mem de Sá, 69 (próximo aos Arcos da Lapa)
DJ Zé Octavio (afro-beat, afro-cuban, afro-jazz, soul, funky e Rhythm n’ blues)
Produção: Sabrina Fidalgo
Preço: R$ 20,00 ou R,00 (Ingresso do filme ou lista: espelhoatlantico@gmail.com)

Realização
Terra Firme Digital

Apoio
ONG Estimativa
Goethe-Institut Porto Alegre / Coordenação Nacional do INPUT no Brasil
Faculdade de Comunicação e Artes do CEUNSP
Encontros Latinos
Estrela da Lapa
Kitabu Livraria Negra

PROGRAMAÇÃO E SINOPSES

Dia 11/05 – terça-feira – ABERTURA SEGUIDA DE FESTA NO « ESTRELA DA LAPA »

O espírito de luta
(Documentário, 80 min., Gana / Estados Unidos / Reino Unido, 2007)
Direção: George Amponsah
Sinopse: Três boxeadores, dois homens e uma mulher de uma pequena comunidade de Gana, buscam seu caminho para conquistar os maiores prêmios desse esporte, em Nova Iorque e Londres. A realidade da África moderna, os sonhos e ambições de seus jovens lutando por recompensa, respeito e a conquista de seu espaço. Premiado com o AfroPop Award (2008) e no Festival de Documentário Real Life, exibido no New York African Film Festival e no Africa In The Picture Film Festival.

Dia 12/05 – quarta-feira

Quero um vestido de noiva
(Ficção, 26 min., Zimbabwe, 2008)
Direção: Tsitsi Dangarembga
Sinopse: Kundisai está de casamento marcado e deseja comprar um belo vestido de noiva. Tanto ela quanto seu noivo não têm dinheiro para transformar esse sonho tão simples em realidade. Para conseguir o vestido, Kundisai faz escolhas que podem não ter o resultado esperado.

Yandé Codou, uma griot de Senghor
(Documentário, 52 min., Senegal, 2008)
Direção: Angèle Diabang Brener
Sinopse: A cantora Yandé Codou Sène, 80 anos de idade, é uma das últimas mestras da poesia polifônica « sérère ». O filme é um olhar íntimo sobre uma diva que atravessou a história do Senegal perto de um dos seus maiores mitos, o presidente e poeta Léopold Sédar Senghor. Prêmio de público de melhor documentário no Festival de Filmes de Dakar (2008).

Dia 13/05 – quinta-feira

Darluz
(Ficção, 15 min., Brasil, 2009)
Direção: Leandro Goddinho
Elenco: Mawusi Tulani, Antonio Vanfill, Carolina Bianchi, Ricardo Monastero, Ester Laccava, Tayrone Porto, Valdir Grillo, Lucélia Sérgio.
Sinopse: « Dei José, dei Antonio, dei Maria. Dei, daria e dou. Não posso criar. » Premiado no 17º Festival de Vídeo de Teresina – PI e no 16º Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá. Selecionado para o 10º International Film Festival Hannover.

Aproveite a pobreza
(Documentário, 90 min., Holanda, 2008)
Direção: Renzo Martens
Sinopse: Durante dois anos, o diretor viajou pelo Congo, desvendando a indústria da luta contra a pobreza no país pós-guerra civil. Sua conclusão: a pobreza veio para ficar, e « combatê-la » é uma indústria que em nada beneficia os pobres. Selecionado para a abertura de Amsterdam International Documentary Festival.

Dia 14/05 – sexta-feira

Quase todo dia
(Ficção, 18 min., Brasil / Estados Unidos, 2009)
Direção: Gandja Monteiro
Elenco: Priscila Marinho, Agatha Marinho, João Lima, Fernanda Félix, Hélio Braga.
Sinopse: Em um dia de inverno, Priscilla e sua filha percorrem uma longa jornada enfrentando engarrafamentos, situações inesperadas e o descaso das pessoas de quem Priscilla mais precisa neste importante momento de sua vida.Selecionado para o Los Angeles Latino International Film (2009), Festival do Rio de Janeiro (2009) e Tribeca Film Festival (2009).

35 doses de rum
(Ficção, 100 min., França/Alemanha, 2008)
Direção: Claire Denis
Elenco: Alex Descas, Mati Diop, Nicole Dogué, Grégoire Colin, Jean-Christophe Folly, Julieth Mars, Djedjé Apali, participação especial: Ingrid Caven
Sinopse: O viúvo Lionel vive com sua filha, Josephine no subúrbio de Paris. Enquanto ele atrai a atenção de uma mulher de meia-idade, um taxista do bairro flerta com Josephine. Lionel percebe que a filha está ficando independente e que talvez seja hora deles confrontarem seus passados. Selecionado para o Toronto Film Festival (2008) e Festival de Veneza (2008). Premiado em Gijón International Film Festival (2008), Mostra Internacional de São Paulo (2009) e nomeado em Chlotrudis Awards (2010).

Dia 15/05 – sábado

Black Berlim
(Ficção, 13min., Brasil /Alemanha, 2009)
Direção: Sabrina Fidalgo
Ficção, 13 min.
Elenco: Bobby Gomes, Sabrina Fidalgo, Robson „Caracú »Ramos, Marília Coelho, Walter Chavarry, Luíza Baratz, João Vítor Nascimento,Tonia Reeh, André Schröder, Carolina Ciminelli, Juan Velloso Melo, Clara Buentes e Lucas Cruz
Sinopse: Nelson é um jovem baiano estudante de engenharia em uma renomada universidade em Berlim. Leva uma vida hedonista, distante de suas verdadeiras raízes. Tudo muda quando ele passa a encontrar Maria, uma imigrante ilegal do Senegal. As lembranças o remetem a um passado que ele preferia esquecer. Selecionado para o Lateinamerika-Institut (LAI) da Universidade Livre de Berlim (FU Berlin).

Em Quadro – A História de 4 Negros nas Telas
(Documentário, 93 min., Brasil, 2009)
Direção: Luiz Antonio Pilar
Sinopse: O documentário retrata vida e obra de Ruth de Souza, Zezé Motta, Lea Garcia e Milton Gonçalves. Os cineastas Roberto Farias, Cacá Diegues, Antonio Carlos da Fontoura e Joel Zito Araújo relatam experiências em obras como O Assalto ao Trem Pagador, Xica da Silva, A Rainha Diaba e Filhas do Vento. Selecionado para a abertura da Mostra Especial Fora de Competição do 37º Festival de Cinema de Gramado e para o Festival do Rio (2009).

Dia 16/05 – Domingo

Doido Lelé
(Ficção, 15 min., Brasil, 2009)
Direção: Ceci Alves
Elenco: Vinícius Nascimento, Jussara Mathias, Maurício Pedrosa, Nonato Freire
Sinopse: Caetano sonha em ser cantor de rádio na década de 1950 e foge todas as noites de casa para tentar, sem sucesso, a sorte num programa de calouros. Até que, uma noite, ele aposta tudo numa louca e definitiva performance. Premiado no 4º Festival do Paraná de Cinema Brasileiro Latino, exibido na mostra Corrida Audiovisuelle, em Toulouse como convidado da École Supérieure d’Audiovisuel (ESAV), França.

Bem-vindo à Nollywood
(Ficção, 56 min., Estados Unidos, 2007)
Direção: Jamie Meltzer
Sinopse: Em Lagos, capital da Nigéria, o diretor segue três dos mais conceituados realizadores de Nollywood, cada um com seu diferente estilo e personalidade, enquanto produzem seus filmes sobre amor, guerra, traição e o sobrenatural. Selecionado para o Full Frame Documentary Film Festival (2007), Avignon Film Festival (2007) e Melbourne International Film Festival (2007).